Exposição Dissolução de Superfícies

Isa Whitaker é formada em Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade
Federal de Pelotas (2012 – 2015).

Atua como arte educadora, encadernadora e ilustradora independente.

Sua poética medita sobre a subversão da forma do corpo humano e suas relações
possíveis com o universo e com o inconsciente.

A partir de aquarelas, Isa busca representar pensamentos que não são possíveis
serem representados com palavras.

Dissoluções de Superfícies é um convite ao sentir.

Reportagem: Jornal O Liberal

Contatos

email: isawhitakerart@gmail.com

Facebook: https://www.facebook.com/isawhitakerart

Mostra Individual Naïf

EXPOSIÇÃO
MOSTRA INDIVIDUAL DE ARTE NAÏF
De 03 a 21 de fevereiro de 2020
Trabalhos de Silvia Helena Bastelli Gagliardo.

Arte Naïf é o Hino Nacional da cultura Brasileira

Silvia Helena Bastelli Gagliardo foi professora de Inglês. Aposentada, frequentou várias oficinas gratuitas de Arte no MAC – Museu de Arte Contemporânea de Americana, e também na Casa de Cultura Herman Muller, e na Estação Cultural da Fundação Romi em Santa Bárbara d´Oeste.

Numa dessas oficinas deparou-se com a estética Naïf, e houve imediata identificação, e daí não saiu mais “porque a Arte Naïf é alegre, colorida, dialoga com o cotidiano e com as lembranças da infância”.

Silvia participou de várias exposições coletivas, sendo esta a sua primeira mostra individual.

Nesta exposição há um apanhado geral de todo o seu caminho artístico, com diferentes técnicas. Para a artista “a Arte Naïf é o Hino Nacional da cultura Brasileira, muito apreciada não só por adultos mas também pelo público infantil”.

Contato: gagliardo.celsoluis@gmail.com

Exposição Parede Azul

EXPOSIÇÃO
A PAREDE AZUL
De 09 a 30 de janeiro de 2020

Exposição de trabalhos e textos de Paula Luchiari, realizados entre os anos de 2017 e 2019. Paula Luchiari faz ilustrações tridimensionais em miniatura, utilizando restos de papéis e embalagens.

Paula trabalha com encomendas de peças personalizadas, arte sensível, delicada e cheia de significado para se presentear ou presentear a quem amamos.

Para conhecer mais sobre a artista:

https://projetocuradoria.com/paula-luchiari/

Paula Luchiari: “Resgato papéis que seriam jogados no lixo e os transformo em miniaturas. Todos são pintados, cortados e colados à mão”

Contatos
Email: pluchiari@hotmail.com
Instagram: @pluchiari

Exposição Nossas Histórias, Nossa Vida

EXPOSIÇÃO
NOSSAS HISTÓRIAS, NOSSA VIDA
De 02 a 17 de dezembro de 2019
Trabalhos do Grupo de Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) para idosos do CRAS Guanabara

As equipes do CRAS Guanabara e SCFV – Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (Cruzada) junto aos integrantes do “Grupo dos Idosos” tem a honra de convidar a população de Americana para visitar e compartilhar a “Nossa História” na Exposição Cultural na Biblioteca Municipal de Americana, entre os dias 02 e 13 de dezembro de 2019.

O CRAS Guanabara – Centro de Referência de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Americana possui serviços que são desenvolvidos junto a população do território através de Atendimentos Particularizados, Grupos, Oficinas e Ações Comunitárias.

A nossa Exposição Cultural na Biblioteca Municipal é o resultado dessas atividades que foram desenvolvidas com muita dedicação e amor, no decorrer de vários anos pelas equipes do CRAS e do SCFV – Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (desenvolvido através de parceria com a prefeitura pela entidade Cruzada) junto a população do território.

Apresentamos os registros dos momentos dos encontros que tiveram temáticas e dinâmicas desenvolvidas de acordo com a demanda e vulnerabilidade da população do território.

Os projetos “Nossas histórias, Nossa Vida” e “Facilitador do Cotidiano” tem um enfoque especial nessa Exposição: são projetos desenvolvidos junto ao grupo dos idosos e tem como objetivo principal resgatar as histórias de vida dos participantes e entrelaçar essa vivências com a história e o desenvolvimento do bairro Guanabara além dos bairros que fazem parte do território de abrangência do CRAS, visando compartilhar os registros com todos os moradores do território, a fim de termos um arquivo para consulta dos usuários e moradores e que poderão conhecer através de um grupo mais experiente a história e o legado do CRAS Guanabara com intuito de valorizar essa população e desmitificar os preconceitos que o resto da população tem com o território.

Ao final desse ciclo de trabalho podemos considerar que conseguimos conforme preconiza o SUAS: atuar na prevenção do rompimento dos vínculos familiares e a violência no âmbito de suas relações, garantindo o direito à convivência familiar e comunitária e potencializando as famílias, suas redes informais de apoio, fortalecendo ou resgatando a autoestima.

Cras Guanabara
Secretaria de Ação Social e Desenvolvimento Humano
Prefeitura Municipal de Americana
(19) 3407-8002

Exposição Raízes Ubuntu

EXPOSIÇÃO
RAÍZES UBUNTU
De 04 a 28 de novembro de 2019
Retrospectiva dos trabalhos orientados pelo Professor Antônio Roberto da Silva, vencedor do 20º Prêmio Arte na Escola Cidadã.

A Exposição Raizes Ubuntu une dois projetos orientados pelo Professor Antônio Roberto da Silva e realizados por alunos do CIEP Prof. Octávio César Borghi.

Ambas são compostas por parte dos resultados produzidos, estandartes e máscaras, que são suportes artísticos para expressão do ensino-aprendizado dos alunos de 4º e 5º anos do Ensino Fundamental, a partir de leituras, releituras e inspirações na arte negra e afro-indígena brasileira (grafismos, estamparia, pinturas faciais e corporais, máscaras, religiosa, etc.) e em alguns artistas negros brasileiros (literatura e artes visuais); mesclando estilos, técnicas e aproveitando como suportes e recursos expressivos materiais reaproveitados do meio ambiente (sustentabilidade).

Ubuntu é uma antiga palavra africana que significa algo como: “Eu sou porque nós somos”. Trabalhar este conceito nos leva a questionar nossas atitudes e olhares sobre nossas relações, afinal somos todos afetados por todos.

Nossas raízes, projetadas e poetizadas nas máscaras, revelam seu caráter artístico, religioso, ancestral e contemporâneo. E Ubuntu, na vida e obra dos artistas negros como Aleijadinho/Barroco, Bispo do Rosário/Arte contemporânea, Waldomiro de Deus/Arte Naif; na literatura Carolina de Jesus e Machado de Assis.

A vida e a arte foram usadas para responder, refletir, questionar e reinventar a vida. As portas se abriram com o projeto.

Ubuntu foi vencedor do 20º Prêmio Arte na Escola Cidadã.

Foi um fazer coletivo que levou a concluir:

“NÓS (alunos) colamos, cortamos, desenhamos e pintamos… NÓS fizemos…, então todos assinaram a obra.”

Contatos Prof. Beto: (19) 9 8379.3318 / betomacama@yahoo.com.br

As Cores e as Flores de Ana Buriozi

EXPOSIÇÃO
AS CORES E AS FLORES DE ANA BURIOZI
07 a 31 de outubro de 2019
Trabalhos da artista visual autodidata Ana Buriozi.

Ana Buriozi nasceu em Ibitu, distrito próximo da cidade de Barretos, mas veio para Americana com 09 anos de idade.

De forma autodidata, desenhava e pintava em tecidos, guardanapos e camisetas, desde os 12.

Sempre trabalhando e criando, seu traço ingênuo e autônomo desfilou entre florais, naturezas mortas e aves. O desenvolvimento e a prática foram levando sua obra a veredas naïf, surrealistas e cubistas.

O desejo constante de criar e buscar novas texturas levaram-na ao uso de materiais inusitados, adicionando efeitos, relevo, brilho e à composições com sementes, grãos minerais e sucatas, incessantemente explorando e descobrindo.

E através de seu fazer artístico ela encontra muitos motivos para viver feliz.

“O mundo está precisando de paz e amor, e tentei retratar isso em minhas pinturas. Se as pessoas vivessem a arte, talvez houvesse mais paz e mais amor”

A artista comercializa suas criações e aceita encomendas.

Tel. (19) 3469.5747 / (19) 9.9515.5990
email: anaburiozi@bol.com.br
Facebook: Ana Buriozi

Exposição Galeria de Sonhos

EXPOSIÇÃO
GALERIA DE SONHOS
De 02 a 27 de setembro de 2019
Telas do ateliê de Valter e Cida Beltramelli, e alunos.

Maria Aparecida Grigoleto Beltramelli, natural de Santo André, mudou-se para Nova Odessa em 1989 por motivos profissionais.

Dedicando-se desde muito jovem às artes plásticas, sempre buscou aprimorar-se e aprender novas técnicas.

Hoje ministra aulas de pintura em tela em sua residência, junto com seu esposo Valter Sanchez Beltramelli, que além de suporte técnico nas aulas também é responsável pela confecção de telas e molduras.

 

Segundo o casal, o maior objetivo do ateliê é valorizar a Arte em nossa sociedade, em ambiente alegre e saudável, buscando elevar o espírito sem prejudicar o bolso. Preconizam a arte como forma de lidar melhor com a vida e enfrentar irritações e depressões, tornando as pessoas mais observadoras da natureza e de tudo que as cerca.

“Com a pintura conseguimos reaprender a respirar trazendo equilíbrio para nossas vidas. É muito prazeroso pintar, criar e buscamos passar estes sentimentos aos nossos alunos. Cada trabalho é único, não importa se baseado em outra obra já existente ou em fotografia, o que importa é o sentimento colocado no ato de pintar.”

Alunos artistas com trabalhos nesta exposição:
Delcacio Joaquim Silva (in memoriam),
Carolina Aparecida Silva,
Delcacio Silva,
Gisele Furlan,
Edvaldo de Souza Mendes,
Helena Batista,
Sylvia Mascarini Faciolli,
Valdirene Ceron dos Santos.

Ateliê Valter e Cida Beltramelli
Pinturas sob encomenda e aulas de óleo sobre tela
Rua Joaquim Leite da Cunha, 557,
Santa Luiza I, Nova Odessa
Cel/WhatsApp: (19) 9.9228.1441
cidabeltramelli@gmail.com
valterbeltramelli@gmail.com

Expocoletiva Americanazine 2019

Americanazine apresenta exposição coletiva com os artistas:

Bruno Maule
Artista americanense que se expressa através da colagem, tentando uma abordagem diferente influenciada pela música e pelo skate, além das referências a cultura da tatuagem. Trazendo temas mais instrospectivos e falando muito sobre autoconhecimento.

Julia Donadelli
Registra os novos significados ao que a cerca, pensamentos e sensações, explorando giz e aquarela.

Matheus Souza
Como artista visual, realiza trabalhos que provocam ressignificações, por meio de signos e imagens que jogam outras luzes sobre conceitos e definições estabelecidas no espaço social.

Miguel Rodrigues
Apresentando através da colagem e do desenho uma narrativa que investiga, de maneira pessoal, a relação dos seres, contatos, e os caminhos traçados a partir das escolhas de cada um.

De 05 a 30 de agosto de 2019
De segunda a sexta das 9 às 18h, na Biblioteca de Americana.

Mostra Fotográfica Biosfera

Mostra fotográfica Biosfera – a multiplicidade da vida

De 07 a 31 de janeiro de 2019

A mostra fotográfica “Biosfera – a multiplicidade da vida” é um projeto da fotógrafa Márcia Nora que reúne imagens da fauna e da flora e que busca despertar para a multiplicidade e preservação da vida. A mostra possui 23 imagens que apresentam uma grande variação de espécies da fauna e da flora. “O objetivo desse projeto é despertar no visitante a necessidade de preservar a vida”, garantiu Márcia. A fotógrafa faz, ainda, um convite especial às escolas. “É importante que a consciência da preservação se estabeleça no sujeito ainda no seu processo de formação, por isso faço um convite especial aos professores, para que elas levem seus alunos conhecer a mostra”, disse Nora. O projeto é itinerante e pretende visitar as cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas). A coordenação do projeto é assinada pelo fotógrafo e jornalista Anderson Junque que já assinou vários projetos, entre eles o “Missão Moçambique”, que já percorreu inúmeras cidades do Estado de São Paulo e foi visto por mais de 100 mil pessoas. A mostra já visitou a Câmara Municipal e o Centro Cultural Léo Sallum, em Santa Bárbara d´Oeste.

Sobre Márcia

Márcia Nora é uma experiente fotógrafa de Campinas, que atua no segmento de casamento e possui uma paixão pela fauna e flora. Possui vários cursos de fotografia pelo Estúdio Cromo e participou de inúmeras edições do Congresso Wedding Brasil – congresso de casamento para América Latina. Resolveu investir numa mostra fotográfica com esse tema com o objetivo de propor uma reflexão sobre a importância da preservação da fauna, flora e do meio ambiente.

Contato:
Márcia Nora – fotógrafa
(19) 9.9631-2330
e-mail: marcianora@gmail.com

Exposição Ubuntu

UBUNTU: SOU PORQUE SOMOS

De 12/11 a 14/12 de 2018

A exposição faz parte do Projeto: “Estandarte Ubuntu”, dos alunos de 4º e 5º anos do CIEP “Prof. Octávio César Borghi” (Cidade Jardim), composto por leituras e releituras práticas, inspirado na arte negra e afro-brasileira (grafismos, estamparia, pinturas faciais e corporais, mascaras, etc.) e nos artistas negros brasileiros; mesclando estilos e técnicas, aproveitando como suportes e recursos materiais/resíduos reaproveitados do cotidiano e do meio ambiente.

O trabalho foi todo sustentável, reaproveitando materiais descartados. O processo, todo registrado, gerou mais de mais de 200 produções, das quais cerca de 40 foram selecionadas para a mostra.

A exposição, com trabalhos interativos, celebra artistas como os escritores Carolina de Jesus e Machado de Assis, os artistas plásticos Bispo do Rosário, Waldomiro de Deus e Aleijadinho, bem como a figura de Zumbi dos Palmares. O envolvimento, e porque não dizer a completude da obra, se dará pela participação do público através da palavra escrita. O público está convidado a intervir nas peças, manifestando-se através de mensagens ou desenhos e colando-os nas obras.

O conhecimento (conteúdo) foi construído não como cópia do tema e artistas estudados, mas como fruto do intenso trabalho de criação, significação e ressignificação. Na busca do entrelaçamento e fusão entre literatura, artes visuais e a vida. Os trabalhos partiram da criação de suportes inspirados nos estandartes da cultura popular e outros, poetizando para as modalidades artísticas: escultura, desenho, pintura, colagem e outras. Sempre considerando o objeto de estudo das artes visuais (a composição) – a forma e seus elementos específicos: cor, linha, plano, volume, textura e a expressão da palavra escrita.

Ubuntu, uma antiga palavra africana originária da língua Zulu, significa algo como: “Sou o que sou graças ao que nós somos”, ou em outras palavras, “Eu só existo porque nós existimos”.

Quanto à autoria, o fazer coletivo e o universo trabalhado os fizeram concluir: “NÓS (alunos) colamos, cortamos, desenhamos e pintamos… NÓS fizemos…, então a obra é de TODOS NÓS.

Contatos Prof. Beto: (19) 9 8379.3318 / betomacama@yahoo.com.br