Biblioteca de Americana: 58 anos de paixão pela leitura

Com a popularização e dependência do uso da Internet por pessoas em diversas faixas etárias, classes econômicas e níveis de escolaridade, a precária realidade das bibliotecas públicas brasileiras parecia fadada a definhar ainda mais. Felizmente, aconteceu o oposto.

Apesar dos índices de leitura da população brasileira continuarem tímidos, o número de bibliotecas públicas aumentou, bem como a quantidade de serviços oferecidos por estas. Em muitos municípios elas se tornaram centros culturais, espaços ativos utilizados por leitores, artistas, educadores e membros da comunidade para multiplicar conhecimentos, democratizando o acesso à informação.

A Biblioteca de Americana faz parte desta revolução. Sua trajetória, de mais de meio século, é marcada por pioneirismos na diversificação de serviços. Vários de seus projetos culturais, como as exposições e feiras de troca de livros, são decanos. E serviços novos são desenvolvidos e incorporados continuamente, como os projetos de distribuição gratuita de livros e revistas “Livro no Ponto” e “Leve e Leia”, a sala de acesso gratuito a Internet, a reformulação da catalogação de seus acervos, o site (www.bibliotecadeamericana) e a página no Facebook.

Se é verdade que as novas tecnologias digitais oferecem acesso à informação instantaneamente em computadores, tablets e smartphones, também é fato que nunca se publicou e vendeu tanto em papel como atualmente. E os leitores de Americana se fazem presentes, pedindo diariamente à Biblioteca que incorpore em seu acervo novidades e lançamentos. Só este ano, mais de 500 títulos inéditos foram incluídos.

Números

Média mensal de público: 5.450 pessoas
Média mensal de empréstimos: 3.360 itens
Total de livros catalogados e distribuídos (Livro no ponto): 14.770
Total de livros no acervo: 37.105 exemplares

Anúncios